sábado, 12 de janeiro de 2008

digníssimo e meretíssimo senhor doutor juiz


"civil justice" de diana ong

Não me julgues!

Nunca!

Não me julgues pelo meu comportamento!

Não me julgues porque te dizes meu amigo!

(Como se ser-meu-amigo te desse o direito
de
me julgares e de seres justo ou injusto!)

Mesmo amigo, não conheces o meu pensamento!
A não ser que eu to diga e consiga confessar tudo!
(
É que nem eu tenho consciência de todas as reais
circunstâncias
que condicionam o meu comportamento!)

O meu comportamento não é o meu pensamento!
Estão correlacionados mas tem características diferentes.

O pensamento é o pensamento!
O comportamento é o comportamento!


(Nem me venhas com essa de que não me julgas.
Que o que julgas são os meus comportamentos.

Como se estes existissem sem mim!)

O meu comportamento não sou eu!
Nem, tão pouco, o meu pensamento!


Já to disse e repito!

Não me julgues!
Nem porque te pareço um santo.

Nem porque te pareço uma merda.


Os santos também perdem os amigos!

E a merda não é flor que se cheire!

Daniel Sant'Iago

10 comentários:

FM disse...

POr "sugestão" do Vsuzano passei por cá... e fiquei com vontade de regressar. Assim sendo, não fiques chateado por passar a comentar o que aqui vais Postando... Parabéns e Bom fim-de-semana.
Deixo-te Essências de Luz

Olá!! disse...

Ninguém tem o direito de julgar muito menos pelas aparências... mas eu vou-te julgar aqui e agora como sendo um completo desconhecido, do qual não conheço o aroma, mas que irradia uma luz que me atrai....
Não te percas para não te perdermos.
Beijos

Maria P. disse...

Também é belíssima a palavra quando soa a grito justo.

Beijo.

♥≈Nღdir≈♥ disse...

Quem sou eu para julgar...
beijos e bom fim de semana

Seriamente disse...

Quem terá esse direito?
Amigos, simplesmente aceitam-nos!

Beijinhos e conta comigo porque tenciono voltar!

gabriela r martins disse...

como complemento directo

um julgamento

fica sempre

mal


.
.

um beijo

princesa disse...

*
... vamos (com)portar, bem!
e... ser justos.

Daniel é poeta de verdade, digníssimo e meretíssimo senhor doutor juiz de paz.

+um

as velas ardem ate ao fim disse...

Os santos também perdem os amigos!
E a merda não é flor que se cheire!

Divino!

bjinho

Secreta disse...

Um Amigo nunca julga , seja o comportamento ou a mentalidade. Nunca!
Beijito.

Tó Gomes disse...

já ninguém se entende