terça-feira, 13 de novembro de 2007

coktail-bar


"coktail pour white sax"
pierre farel

Nem os teus nem os meus.
Nem os teus nem os meus teres.
Nem os nossos poderes e saberes.

Quem nos impede de romper
a teia cruel
o limite imposto
a grade assumida,
retraços entre ti e mim
naquele momento infinito
cela e selo duma inconfidência?

Mesmo que nos soltássemos à desfilada
numa correria louca e cavalgada infindável
assaltando montes montados rios e ribeiras
pertos e longes sobre obstáculo de soberba

no ténue limite cruel por nós fixado
chegado o tempo da decisão inadiável
de sorrir juntos ou sofrer separados

tu
eu sei que choras
eu
também e não só de madrugada
lágrimas contidas em cofre-segredo
para tarde ou cedo
nos aplacar a sede

Daniel Sant'Iago

18 comentários:

Maria P. disse...

Explosivo...

Beijo

Unknown disse...

maria p.
Nem tanto assim...

as velas ardem ate ao fim disse...

Eu choro tanto , mas tanto...

bjinho

APC disse...

Quem nos impede de romper
a teia cruel
o limite imposto
a grade assumida


... Ora bolas!,
Que afinal não é nada nem ninguém, mas parece que é tudo e todos!...
Quem nos impede somos nós.
Ora bolas!...

APC disse...

PS - Diacho!

APC disse...

PPS - Eheheheh... :-)

Belinha disse...

Daniel, se me permites, comento com a letra de uma música, que bem poderia ser a continuação desta tua deliciosa narrativa:

«You're still around after all these years
Ran away so many times, always ended up here (...)
I make lies all day to keep the pain away
God knows my sins are already too big to pay...
EVEN THE TEARS I FORGET THE TASTE
MAYBE I SHOULD TRY TO LICK THEM OFF YOUR FACE
And though I do try the best that I can
You had to be me to understand... that...
It's all too sad for me,
It's too hard for me to give...»
Fonseca
(o David, não o outro!)

Beijo de insónia
*Bely*

Ka disse...

Ora bem... posso "levar" estas palavras comigo?
Assim de repente, e se tivesse o teu dom a escrever, estas palavras podeiram ser minhas

Beijo e um bom dia

Unknown disse...

vela
E que tal?

apc
É... só nós mesmos!
Tão fácil, não é?
Clic!
Já está...
:)

*belynha*
...and to lick the dust.
Se não é David... é Mário!
Há sempre alguém que canta...

ka
Claro!
Estão partilhadas.
Podem muito bem ser tuas.

isolano disse...

Lindíssimo!

Esta foi, sem dúvida, a primeira de muitas visitas que farei a este blogue!

Anónimo disse...

Porquê impor limites ? ...Não gosto disso.
E as lágrimas , bem , essas podem lavar a alma.
Beijito.

Unknown disse...

isolano
Bem-vinda!
De portas escancaradas...

secreta
Touché! Hélas...

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

essas decisões inadiáveis... são duras, às vezes...

e as lágrimas...sim não aparecem só pela madrugada;)

beijinhos

Putty Cat disse...

Olá Daniel

Já passei por aqui outras vezes, mas esta, penso que é a primeira em que deixo o meu rasto.

Só para te dar os parabéns. Tens uma escrita excelente.

Por isso mesmo, estás linkado.

Beijo

Unknown disse...

_e se eu... tu lias?_
Duríssimas quando inadiáveis!

putty cat
Bem-vinda!
Muito obrigado!
Regressa sempre que...

Poemas e Cotidiano disse...

Daniel querido!
Comecando pela foto.. que foto apelativa..linda. O jeito que ela esta encostada, a bebida, tao perto... Ele, tocando sax...a caipirinha (?) na mesa.. que encontro intimo e bonito, regado aqueles tipos de noite que a gente nao quer que acabe.
Depois o conflito de uma relacao...os famosos poderes...que comecam a se confundir com o tempo...meio assim: certificado de propriedade...
Que lindo tudo... "chegado o tempo da decisao inadiavel de sorrir juntos ou sofrer separados"...
A ultima frase, meu querido Daniel, eh de uma beleza poetica simplesmente estonteante: "Tu eu sei que choras, eu tambem e nao so de madrugada, lagrimas contidas em cofre-segredo, plara mais tarde ou cedo nos aplacar a sede"...
Visualizei assim: uma boca num rosto, bebendo as lagrimas.
MARAVILHOSO meu amigo querido.
Emocionou!
Beijos
MARY

Unknown disse...

mary
Os teus comentários calam fundo.
Muito obrigado.

Anónimo disse...

*
Magnífico.
Comentar-te é muito difícil...

Cumplicidades: CHORAMOS!

+um