domingo, 8 de outubro de 2006

aos domingos - 8 de outubro


"honey is sweeter than blood"
salvador dalí

coisas

... garantia-me um filósofo grego
ou um político germânico que...

"Todos vivemos debaixo do mesmo céu...
mas nem todos temos o mesmo horizonte."

Mas...
... será o meu céu o mesmo que o teu?
... será o teu horizonte diferente do meu?
Não é, pois não?
Não faremos parte de todos...
Seremos um todo em duas partes.

Ou apenas uns trocos
num jogo de trocadilhos?

daniel

10 comentários:

Luís disse...

E não há magia em encontrar, entres tantos horizontes, a linha que completa a linha do nosso horizonte?

Pode-se sofrer no processo de busca. Ansear. Lutar. Cansar. Podemos até não encontrar aquilo que o coração ardentemente busca. Mas a´mera imagem do que poderá ser esse encontro alenta o Ser. E o Homem continua.

Continua tu também. Há muita qualidade nestes post.

Um abraço

nina sem medo disse...

"Ficções do interlúdio, cobrindo coloridamente o marasmo e a desídia da nossa íntima descrença."

Bernardo Soares - Livro do Desassossego

Nelsinho disse...

Meu horizonte metafórico está amarrado aos meus desejos e anseios...

É muio legal vir aqui, Daniel!

Nelsinho

Salto Angel disse...

Temos todos as mesmas oportunidades («Todos vivemos debaixo do mesmo céu»), mas nem todos lá chegam, por variadas razões(«mas nem todos temos o mesmo horizonte»).

Bom Domingo.

Abraço.

Maria P. disse...

aos domingos...a solidão desce, toca o horizonte e penetra a terra.

Bom domingo:)

.*.Magia.*. disse...

Prefiro os trocos num jogo de trocadilhos...soa-me melhor!

Quanto ao céu é o mesmo de todos, os horizontes é que são diferentes, depende para o lado que estás virado...eu gosto mais do lado nascente ;) (esperança;)

al-jib disse...

... várias peças no jogo de xadrez ...
.
.
seremos?
.
o beijo de domingo

daniel sant'iago disse...

... ontem, da minha mareia, o horizonte confundia-se com o céu...

daniel sant'iago

Tó Gomes disse...

Sem semanticas que se estranham em primeiro impactos os horizontes não passariam disso, vamos todos fugir para a diagonalidade do ceu.

Teresa Durães disse...

nem o céu nem o horizonte são os mesmos. nem o paralelo onde vivemos. não há igualdades, muitas verdades que fazem um todo

boa tarde