domingo, 26 de novembro de 2006

aos domingos - 26 de novembro


"le cri muet" de valcárcel guevara

o silêncio

calei-me
para te escutar
e
aprender a falar

falei-te
para me escutares
e
aprendi a calar-me

desde então
grito nu
silêncio

daniel

28 comentários:

*Belynha* disse...

Aprendi, um dia, que o mais importante da música é o silêncio.

Disseram-me, também, que nas relações amorosas o mais importante é o diálogo.

Recentemente, e aos poucos, tenho vindo a descobrir que a mais bela música composta no amor é feita de pausas e silêncios.
Calamo-nos... para escutarmos e aprendermos a afinar corações que, cada um com a sua melodia, compõem a mais perfeita harmonia a duas vozes.
No silêncio.
Nus. E em silêncio.

O'Sanji disse...

Daniel, desculpa invadir o teu espaço para falar com a Belynha. Posso? Mesmo que digas que não, aqui vai. ;-)
Nas relações amorosas, o diálogo é imprescindível. Quando um se cala, rompe-se a magia, o calor, a beleza, o amor.
Mas há silêncios dialogantes. Quando o coração fala ao mesmo tempo, sentindo as mãos, bebendo o olhar, conjugando o mesmo verbo: amar.
São esses silêncios e pausas que referes. Mas nunca te cales!
Beijo para ti e para o Daniel

wed disse...

Muito bom!

(que sorte existir silêncio aonde gritar nu!)

Beijo

weg disse...

Gralha no nick, claro.

:)

Weg

daniel sant'iago disse...

*belynha* e o'sanji
O silêncio que grita...
Beijos.

weg
Há sempre "gralhas"... no nosso silêncio.
Outros.

Mei disse...

Esta é a minha primeira visita ao teu blog.
a este post só posso responder com um respeitoso silêncio para melhor escutar as tuas palavras.

daniel sant'iago disse...

mei
Que não seja a última...
Há silêncios que... ensurdecem!
Onde foi que já li isto...?
Beijo.

A estranha disse...

Pois que a palavra não te faltou para descreveres este no silêncio nu.

Belo e paradoxal...

Beijo

daniel sant'iago disse...

a estranha
Tão nu... neste silêncio!
Bem-vinda!
Outro.

as velas ardem ate ao fim disse...

Obrigada por este belo momento de silêncio!

bjinhos e boa semana

ana b. disse...

Sei do silêncio as palavras que se tornam desnecessárias.
...
Perdi-me com os meus sentidos entre as palavras que li. Silenciosamente.

della-porther disse...

):





della

mnemosyne disse...

Há silêncios que adormecem nos lábios... Um beijo

daniel sant'iago disse...

as velas ardem até ao fim
De nada... mas... as palavras não são para (me) agradecer. Existem... por aqui... para ser trincadas... mesmo em silêncio.
Igualmente.
Outros.

só eu (tu)...
Sabes... eu sei!
Um verbo para ser conjugado... em todos os tempos e modos... mesmo que em silêncio!
Bem-vinda!
Beijo.

della-porther
;-)
Beijo.

mnemosyne
"Há silêncios que adormecem..." para sempre... "... nos lábios."
Um outro.

Secreta disse...

Há alturas em que o silêncio diz tudo.
Beijito.

Poemas e Cotidiano disse...

Daniel! Que figura fantastica! Essa figura esta muito significativa!
Assim como significativa estao suas palavras...como sempre.
Silencio... aprendi a ama-lo com o tempo.. pode ser uma resposta, ou uma indagacao, pode ser um consentimento, pode ser um perdao...
Lindo meu amigo!
Beijo
MARY
PS: Que musica FANTASTICA!

Poemas e Cotidiano disse...

PS: E estou aqui ainda escutando essa musica...
Que preciosidade!

daniel sant'iago disse...

secreta
Pois há... em certas "alturas" e em profundidade. Basta escutá-lo...
Outro.

mary
A imagem - de Armando Valcárcel Guevara (Santiago de Cuba, 1958).
O silêncio... podendo ser isso tudo... é sobretudo um modo de estar...
A música - Pat Matheny... uma escolha amiga!
Beijo.

mfc disse...

Calamo-nos à força de não nos entenderem!

daniel sant'iago disse...

mfc
... porventura... porque não fomos transparentes...
Um abraço.

hirondelle disse...

Li-te e fiquei em silêncio perdida nas tuas palavras...

Parabéns, tantos parabéns! pelo teu livro mais que merecido e esperado.

Desculpa não vir mais vezes, cada palavra tua é um sorriso doce que me deixas, sempre que chego demoro e saio de mansinho em encanto.
beijos, muitos

p.s:qd te apetecer visita-me em umbigonatesta.blogspot.com não vou lá mto mas às vezes escrevo

APC disse...

O que apenas acontece quando o outro é O outro. Daí que o silêncio das suas palavras nos deixe nús... Dele e de nós.

Muito bem expressado.
Palavras que contém o grito mas lhe não permitem a mudez.
:-*

vida de vidro disse...

Há silêncios em que dois se encontram. Há palavras em que dois se afastam. E vice-versa. :)**

daniel sant'iago disse...

hirondelle
Acho melhor ficar como estou... mudo e quedo.
O livro... as tuas palavras... o pedido de desculpas...
Curioso de ler um umbigo na testa...
Outros... muitos.

apc
A diferença... entre o e O...
O caminho tão curto... entre nós e nus...
Beijo.

vida de vidro
Como se o silêncio e as palavras fossem... sinónimos...
Beijo.

al-jib disse...

e com este tempo apanhas um resfriado que te lixas!!!!!

( gostei ,sobretudo do )

um beijo!

daniel sant'iago disse...

al-gib
... se eu usasse "chapéu" no nu safava-me do resfriado.
Agora... assim... não!
Um outro.

Luís disse...

Quando tanto há para dizer fazemos silêncio. Silenciamos as vozes e deixamos o todo gritar. No silêncio.

Texto excelente. Parabéns!

daniel sant'iago disse...

luís
Valerá a pena falar... quando o silêncio grita?
Um abraço.