sábado, 29 de abril de 2006

... e se violenta fosse a morte das saudades...


eugenio recuenco

vivas as saudades
pois se matam


vis as saudades
que nos matam

morte violenta às saudades

desembainha o punhal
saliva-lhe...

trespassa-te
...
pela carne viva

...
gemida

mortas as saudades
resta...

sentiremos a paz
na morte violenta das saudades

(Este texto encontra-se publicado...

... no meu livro)

4 comentários:

Micas disse...

"Sentiremos a paz na morte violenta das saudades"...porque as saudades só servem para nos agitar a alma...

Tenho andada arredada da blogosfera devido a problemas informáticos que me tem impedido de postar, visitar e principalmente comentar. Espero ter td resolvido em breve. Bom domingo. Beijos

daniel sant'iago disse...

Olá, micas!
Já tinha dado por isso...
Ainda bem que voltou!
Beijo.
daniel

O'Sanji disse...

Morte lenta
a da saudade das tuas mãos
depois do prazer
que nos damos

Mata-as!

daniel sant'iago disse...

o'sanji:
Matá-las-ei, matá-las-ei...
Mesmo que regressem!
Beijo (já) com saudades.
daniel